Despertador infalível rasga seu dinheiro se você não acordar

Daniele MonteiroPara o TechTudo
Acordar cedo em plena segunda-feira é muito difícil, ainda mais depois de ficar até tarde no domingo jogando videogame, lendo os artigos do TechTudo e vendo nossas dicas de games. Com isso, muitas pessoas têm sérios problemas para acordar no horário e só acordariam se perdessem dinheiro. Pensando desta forma, foi criado o conceito de design chamado Money-Shreding Alarm, um despertador que literalmente tritura o seu dinheiro se você não acordar a tempo.
"Tempo é dinheiro" com esse despertador (Foto: Divulgação)
"Tempo é dinheiro" com esse despertador (Foto: Divulgação)O seu formato é parecido com o de um triturador de papéis e pode ser usado não só para dinheiro como para outros documentos importantes, como passagens de avião ou até mesmo um documento pessoal. Se você tivesse um desse em casa, com certeza acordaria no primeiro sinal, não é verdade?Esse aparelho leva a sério o conceito de "Tempo é dinheiro", ou seja, dormiu a mais, perdeu o suado dinheirinho. Para quem tem muita coragem, uma nota de cem reais é um grande desafio e provavelmente ninguém conseguiria nem dormir de tanta preocupação. Para começar, o TechTudo recomenda valores mais baixos, como cédulas de dois reais.

Mas atenção, em vários países, como os EUA, destruir cédulas de dinheiro é crime e pode dar até cadeia. Apenas os governos podem destruir cédulas de dinheiro e trocar por novas em folha (literalmente).
Um despertador perfeito para não dormir além do ponto (Foto: Divulgação)Um despertador perfeito para não dormir além do ponto (Foto: Divulgação)TechTudo não se responsabiliza pelo dinheiro perdido, caso você decida comprar o produto. Também não recomendamos a utilização do aparelho nos finais de semana, já que a sonequinha tende a ser mais prolongada.

Via Mashable
http://www.techtudo.com.br/artigos/noticia/2011/05/despertador-infalivel-rasga-seu-dinheiro-se-voce-nao-acordar.html

Principais lançamentos de 2011

As editoras não revelam todos os seus trunfos e por isso não se sabe sobre a maioria dos lançamentos de 2011. 

Depois, alguns lançamentos são decididos durante o ano, quando os negócios são feitos com editoras e autores.  Os jornais, como “Folha de S. Paulo”, “Estadão” e “O Globo”, listaram alguns livros que serão publicados este ano. O principal lançamento, por incrível que possa parecer, é um clássico do século 19, “Guerra e Paz”, de Liev Tolstói, pela primeira vez traduzido do russo, por Rubens Figueiredo (autor da proeza de traduzir “Anna Kariênina”). O livro conta a história da guerra entre a França de Napoleão Bonaparte e a Rússia dos czares, em 1812. O romance, que não trata apenas da batalha, oferece um amplo painel da sociedade russa. Há, por assim dizer, dois romances, ou mais, num só: o da guerra, “comandado” pelo general Kutuzov, e o da paz, “dirigido” por André, Natasha e Pedro. A vida continua, mesmo na guerra. A tradução que circula no Brasil, de João Gaspar Simões, tem como ponto de partida a edição francesa. A nova versão é da Cosac Naify.

Proibido na Inglaterra durante 32 anos, por ser considerado “pornográfico”, o romance “O Amante de Lady Chatterley”, do prosador e poeta inglês D. H. Lawrence, volta às livrarias, com nova tradução de Sergio Flaksman, ensaio da escritora Doris Lessing e chancela das editoras Penguin e Companhia das Letras. Publicado no final da década de 1920, o livro continua forte e inspirador. É uma desgraça para o Brasil que até “a” (ou “o”) Adelaide Carraro dos ingleses é melhor do que a nossa. Sugiro, como acompanhamento, a leitura de “Mulheres Apaixonadas”, de Lawrence, com tradução, de mestre, de Renato Aguiar.
Um dos romances mais badalados nos Estados Unidos, “Liberdade” (“Freedom”), de Jonathan Franzen, será lançado, em maio, pela Companhia das Letras. O livro ficou célebre porque foi lido pelo presidente Barack Obama e o autor acabou na capa da revista “Time”.
A Objetiva vai lançar um livro-bomba, “Segredo de Estado”, do jornalista Jason Tércio. A obra relata como o deputado Rubens Paiva, pai do escritor e jornalista Marcelo Rubens Paiva, foi preso, torturado e assassinado num porão da ditadura civil-militar. A mesma editora prepara, para abril, o lançamento de “O Mal Ronda a Terra”, as memórias de Tony Judy. O brilhante historiador inglês morreu, em 2010, aos 62 anos. O livro deve ser comovente, mas convém publicar as obras históricas de Judy, um crítico perspicaz da esquerda que não se tornou direitista.
Um dos mais notáveis repórteres e biógrafos brasileiros, Fernando Morais lança, pela Companhia das Letras, “Os Últimos Soldados da Guerra Fria”. Fidel Castro mandou cinco agentes secretos para os Estados Unidos, naturalmente para espionar, mas eles foram presos e condenados à prisão perpétua. O livro, que resulta das conversas de Morais com pessoas do governo cubano e com alguns dos espiões, deve sair em maio.
Umberto Eco é um intelectual raro, com uma curiosidade enciclopédica, talvez o último iluminista, com faro de medievalista. Não só. É um romancista de qualidade que, por ter formação acadêmica, é visto com desconfiança por aqueles prosadores que não o percebem como um escritor “natural”, como se isto existisse. A Record lança o romance “O Cemitério de Praga”, que vendeu 500 mil exemplares, num só mês, na Europa.
Acusado de plágio, teria copiado até a Wikipédia, o francês Michel Houellebecq talvez seja melhor polemista do que escritor. Mas quem aprecia uma literatura em geral pouco ortodoxa certamente aprovará o romance “O Mapa e o Território”.
O jovem Jonathan Safran Foer é autor do magnífico romance “Extremamente Alto & Incrivelmente Perto”, sobre o 11 de Setembro. Agora, o leitor brasileiro terá a chance de conhecê-lo como autor de não ficção. “Comer Animais” sai pela Rocco. Os ambientalistas pelo menos deverão aprovar sua crítica corrosiva ao setor agropecuário americano e sua conexão com o meio ambiente.
A Companhia das Letras lança, em maio, “Rock & Roll e Outras Seis Peças”, do dramaturgo Tom Stoppard.

De J. M. Coetzee, autor de um dos grandes lançamentos de 2010, “Verão”, sai, em fevereiro, “Mecanismos Internos” (Companhia das Letras). A nobelizada Herta Müller lança, pela Companhia das Letras, “O Balanço da Respiração”.

A publicação do romance “Felicidade É Fácil” (Record) será útil para que o leitor possa avaliar se o jornalista Edney Silvestre é mesmo um prosador a se levar a sério. “Se Eu Fechar os Olhos Agora” é mediano, um ensaio, quem sabe, para voos mais altos.
Glauber Rocha já foi biografado, de modo competente. Mesmo assim, Nelson Motta avalia que há mais a dizer e lança, pela Objetiva, “A Primavera do Dragão”, sobre o diretor de cinema baiano, morto em 1981, aos 42 anos.
Raimundo Carrero, um dos bons prosadores patropis, lança o romance “A Minha Alma É Irmã de Deus”, pela Record.

A Companhia das Letras lança o inacabado “Alabardas, Alabardas, Espingardas, Espingardas”, de José Saramago. Vai ser duro, nos próximos anos, suportar a viúva, sempre elas (María Kodama vai publicar até redações infantis de Jorge Luis Borges), desencavando “obras-primas quase prontas” do falecido escritor português.
Quem gosta de Roberto Bolaño, misto de escritor e “marqueteiro”, certamente obterá prazer com “O Terceiro Reich” (Companhia das Letras), livro póstumo. “A Ninfa Inconstante”, obra póstuma de Guillermo Cabrera Infante, sai pela Companhia das Letras, em fevereiro. Li trechos na imprensa espanhola, que o comparou ao romance “Lolita”, de Vladimir Nabokov. Nada a ver, exceto na temática. Pelo pouco que pude ler, embora muito bem escrito, não tem a “pegada” do próprio Cabrera Infante.
A Companhia das Letras lança “Retrato do Viciado Quando Jovem”, de Bill Clegg, e “Listen to This”, de Alex Ross.

A Cosac Naify banca “Como Funciona a Ficção”, do prestigiado crítico inglês James Wood. Em Portugal saiu como “A Mecânica da Ficção”, pela Editora Quetzal. “Cem Fotografias — Juan Rulfo” sai pela Cosac Naify. As fotografias foram feitas pelo escritor mexicano.
“Wolf Hall”, de Hilary Mantel, será lançado pela Record. O livro recebeu o Booker Prize.

O romance “O Sonho do Celta”, de Mario Vargas Llosa, sai em junho pela Alfaguara. O livro tem sido elogiado pela crítica europeia.
A Nova Fronteira publica “Bárnabo das Montanhas”, de Dino Buzzati, um dos maiores escritores italianos (autor da obra-prima “O Deserto dos Tártaros”), e “Tinkers”, de Paul Harding, vencedor do Pulitzer de ficção. A Nova Fronteira deve lançar, em março, o novo romance de Rubem Fonseca.
A Zahar lança “O Valor do Nada”, do jornalista e escritor Raj Patel”, e “O Gênio Em Todos Nós”, do jornalista David Shenk.
“Nêmesis”, romance de Philip Roth, certamente sairá pela Companhia das Letras, até o fim do ano. Aos 77 anos, Roth publica um livro por ano, quase sempre de alta qualidade.
A Planeta publicou “A Chegada do Terceiro Reich”, de Richard J. Evans, o notável historiador britânico. Espera-se que a editora lance, este ano, o volume seguinte, que mostra a ação do nazismo na Segunda Guerra Mundial.
Precisamos conhecer mais sobre os subestimados Harry Truman, que mandou os militares jogarem bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki (o que assustou, em definitivo, os comunistas soviéticos), e Lyndon Johnson. Robert Dallek escreveu “Lyndon B. Johnson — Portrait of a President” (416 páginas). Mas a obra mais completa sobre o presidente americano é “The Years of Lyndon Johnson”, de Robert Caro.
Uma boa notícia: o jornalista Lira Neto está escrevendo a biografia de Getúlio Vargas. Não sei se digo “a” ou “uma”. Porque há biografias do político brasileiro que ficou mais tempo no poder, quase 20 anos, mas não há uma biografia satisfatória. O líder nascido no Rio Grande do Sul morreu há 54 anos. O presidente dos Estados Unidos tem 49 anos e ganhou uma biografia mais ou menos exaustiva, “A Ponte — Vida e Ascensão de Barack Obama”.

POR  EM 09/01/2011 ÀS 11:33 PM
Fonte: http://www.revistabula.com/posts/livros/principais-lancamentos-de-2011

A Misericordia de Deus

Vaidade (Florbela Espanca)

Sonho que sou a Poetisa eleita,
Aquela que diz tudo e tudo sabe,
Que tem a inspiração pura e perfeita,
Que reúne num verso a imensidade!
Sonho que um verso meu tem claridade
Para encher todo o mundo! E que deleita
Mesmo aqueles que morrem de saudade!
Mesmo os de alma profunda e insatisfeita!
Sonho que sou Alguém cá neste mundo...
Aquela de saber vasto e profundo,
Aos pés de quem a terra anda curvada!
E quando mais no céu eu vou sonhando,
E quando mais no alto ando voando,
Acordo do meu sonho...
E não sou nada!...

O Silêncio de outrora

Por Kássia Rocha
Risos, outrora...Silêncio agora.
 
Recompor as nossas nuvens no pensar

Sob os ombros abstratos do luar
O rugir das pesadas noites definir
Deformados pensamentos distinguir

Solidões momentâneas de algodão
Que deslumbram nosso olhar na imensidão
Holocaustos defendidos por paixões
Deveriam ter asas fecundas no partir

São as asas que nos levam adiante
Pilotamos o momento, a plenitude.
As carícias do vento...
A voz do coração ao pensamento.

Que olhares calados e adormecidos
De uma alma cintilante exaustiva
Fragmentos de cristais entorpecidos
A espera de uma cor bem definida

Cores, colares e cristais...
Embelezam ternas noites a dormir
Beijo a mim no mais puro silêncio
Risos, outrora...Silêncio agora. 

Depoimento da professora Amanda Gurgel


Professora Amanda Gurgel silencia Deputados em audiência pública.
Depoimento Resumindo o quadro da Educação no Brasil.
Educadora fala sobre condições precárias de trabalho no RN/BRASIL.
(10/05/2011)

Ocupe seu Lugar

Por Kássia Rocha
Será possível apenas vermos estradas desertas, lugares vazios e manhãs adormecidas?

Não desole ou esqueça o lugar pertencente a ti.
Talvez eu passe por lá...

Não se habitue a indiferença.
Mantenha sua crença, porém evolua em suas ideais posturas.

Somente uns contos de Réis, 
uns poucos olheiros a observar o desnível humanitário.

A revolta surge-me como um fel e não me calará,
por mais que me dizem: Calai!

Quantos pregos será necessário para você sentir,
o quanto vale sua vida...sua alma.

Agora existem novos descaminhos,
de não saber o que seguir e se perder em inconscientes misturas.

Ordene seus objetivos e adentre no mundo dos vivos
Questione, crie e recrie fases 

Construa novos e inovadores alicerces
Quando se deteriora o alicerce resta-nos o caos, tudo desaba.

Não deixe que as manhãs solitárias deturbem seus pensamentos e ocupe sua mente.
Seja fuga, 
seja fogo, 
seja intenso com renovo.

Já basta uma alma vazia, detalhes riscados,
vida sem nado...sobreviva.

Revide os conformismos, ocupe o seu Lugar!

Bolinho de casca de batata

Aproveite a casca para fazer essa receita deliciosa

Ingredientes
  2 xícaras de casca de batata cozidas e batidas 
2 xícaras de farinha de trigo 
2 ovos 
2 colheres de salsinha picada 
sal a gosto 
1 colher (sobremesa) de fermento em pó 
Óleo para fritar 

Modo de Preparo
 Ferver as cascas de batata e bater no liquidificador. Colocar a massa numa tigela, acrescentar os ovos, a farinha, sal e o fermento. Misturar bem. Aquecer o óleo e ir fritando os bolinhos às colheradas.

Dicas de Penteados: coque com trança


Na série "Dicas de Penteados", a blogueira de beleza Claudia Stoco (http://claudinhastoco.virgula.uol.com.br/) ensina como arrumar o cabelo de formas diferentes e variar o visual do dia-a-dia. Neste vídeo, aprenda a fazer um coque com trança. Visite UOL Estilo - Beleza

Berinjela Siciliana

Receita da chef Nádia Pizzo
Divulgação

fácil
60 minutos
6 porções

Lave as berinjelas, corte em rodelas de 5 cm e coloque em uma vasilha. Acrescente o sal e misture bem...
INGREDIENTES:

  • orégano e folhas de manjericão a gosto
  • azeitonas pretas a gosto
  • 10 fatia(s) de aliche
  • 1 quilo(s) de berinjelas cortadas em rodelas de 5 centímetros
  • 2 colher(es) de chá de sal
  • óleo para borrifar
  • Molho
    • 2 colher(es) de sopa de azeite
    • 1 colher(es) de sopa de alho picadinho
    • 6 xícara(s) de chá de tomates em cubinhos
    • sal a gosto
    • açúcar a gosto
    • MODO DE PREPARO:
    • Lave as berinjelas, corte em rodelas de 5 cm e coloque em uma vasilha. Acrescente o sal e misture bem.

      Aqueça bem uma chapa ou uma frigideira. Borrife com óleo e grelhe a berinjela dos dois lados. Reserve.

      Besunte uma assadeira com azeite e acrescente a berinjela grelhada. Leve ao forno pré-aquecido 170ºC por 15 minutos. Retire do forno e reserve.

      Molho

      Em uma panela coloque o azeite. Quando aquecer acrescente o alho refogue rapidamente e coloque o tomate cortado em cubinhos, acrescente o sal e o açúcar a gosto. Cozinhe até secar todo o líquido. Reserve.

      Finalização: Disponha sobre cada rodela 1 colher de sopa do molho. Corte as fatias de aliche em três partes e coloque um pedacinho sobre cada berinjela. Por cima, coloque as azeitonas sem caroço, cortadas em fatias. Salpique orégano e decore com folhas de manjericão. Sirva como entrada.

I'm Your Angel - Celine Dion

Coração em desalinho

Numa estrada dessa vida
Eu te conheci
Oh, Flor!
Vinhas tão desiludida
Mal sucedida
Por um falso amor

Dei afeto e carinho
Como retribuição
Procuraste um outro ninho
Em desalinho
Ficou o meu coração
Meu peito agora é só paixão
Meu peito agora é só paixão...

Tamanha desilusão
Me deste
Oh, Flor!
Me enganei redondamente
Pensando em te fazer o bem
Eu me apaixonei
Foi meu mal

Agora!
Uma enorme paixão me devora
Alegria partiu, foi embora
Não sei viver sem teu amor
Sozinho curto a minha dor

Numa estrada!
Numa estrada dessa vida
Eu te conheci
Oh, Flor!
Vinhas tão desiludida
Mal sucedida
Por um falso amor

Dei afeto!
Dei afeto e carinho
Como retribuição
Procuraste um outro ninho
Em desalinho
Ficou o meu coração
Meu peito agora é só paixão
Meu peito agora é só paixão...

Tamanha desilusão
Me deste
Oh Flor!
Me enganei redondamente
Pensando em te fazer o bem
Eu me apaixonei
Foi meu mal

Agora!
Uma enorme paixão me devora
Alegria partiu, foi embora
Não sei viver sem teu amor
Sozinho curto a minha dor
Sozinho curto a minha dor
Sozinho curto a minha dor...

Maria Rita

Composição : Mauro Diniz / Ratinhohttp://letras.terra.com.br/maria-rita/1785808/

Nunca queira dar uma de esperto com uma mulher inteligente

Mãe Fada

Por Kássia Rocha

Minha menina,
O quanto sonhei contigo
Um milagre de vida e esperança
Ser sua fada conceder seus desejos

Oferecer muito amor e segurança
Acalentar você em meus braços
é o que mais preciso...

Poder não somente ter a reposta certa
Mais saber ouvir e entender seus motivos
Suas falhas...
Nos percalços da vida terás persistência consigo

Não quero ser apenas mãe
Porque isso todas que geram são
Nem quero ser anjo
Pois muitos aparecerão na sua vida

Serei sua Mãe fada
Que criou um mundo encantado pra você
Deixou a magia em sua memória

O direito de Sonhar
Vai minha linda criança,
Cresça lentamente
Mostrei-te os possíveis horizontes e caminhos
De amar sem medidas “as coisas” que lhe fazem bem.

Dedicado a minha filha Esther

Nesse Dia das Mães o importante é ter você ao meu lado. 
Te Amo Filha

Angel- Paula Fernandes

Entrevistei Valter Pegorer

Twtivid @valter_pegorer
siga 
http://www.twitter.com/valter_pegorer
O conheci no Twitter, interessou-me entrevista-lo devido ao seu otimismo e as variadas Ações Públicas na Sociedade.
Através de vídeos e matérias que pesquisei sobre Valter Pegorer - o primeiro impacto foi muito positivo - um ser visionário, e com uma integridade plausível, consegue atingir em sua simplicidade objetiva qualquer público, e, além disso, sob os fundamentais interesses e sonhos do povo brasileiro.



Confira seu perfil e realizações:
“Valter Pegorer nasceu no dia 10 de dezembro de 1948 em Arapongas, mas vive em Apucarana, no Norte do Paraná, desde 1969. Foi padre por oito anos, quando decidiu deixar o sacerdócio. Hoje, é casado e tem dois filhos, o André e a Mônica. Em Apucarana, Pegorer construiu uma bela trajetória política, sendo prefeito em três oportunidades, de 1993 a 1997; de 2000 a 2004; e 2004 a 2008. A principal bandeira de todas as suas administrações foi à educação.”.
“Em 2001, realizou o seu principal sonho na vida pública, a implantação do programa de Educação Integral, que abrange todos os alunos de 1ª a 4ª séries da rede municipal de ensino. O modelo revolucionário de Apucarana é considerado exemplo pelo Ministério da Educação (MEC). Anualmente, a cidade recebe dezenas de caravanas de educadores de municípios de todo o Brasil, que vem conhecer a experiência bem sucedida de Apucarana na educação integral.”.
“(...) São 33 atividades extracurriculares, desde pedagógicas (língua estrangeira, tarefa orientada, reforço escolar, projeto pedagogia empreendedora, desenho livre, criatividade, história da moda, entre outras) até complementares (culinária, higiene pessoal, artesanato, informática, teatro, balé, educação física, horta medicinal, caratê, educação ambiental, xadrez, circo, oratória, natação, entre outras). (...)”.
Vamos às perguntas, espero atingir um interessante objetivo:
O porquê ser esse sonhador?
Todos nós temos que ser sonhadores. Aliás, quem não sonha não vive. E o que a gente leva para a eternidade, não são os bens que ajunta, mas o bem que realiza.
Temos o direito aos sonhos pessoais e individuais, porém são os sonhos coletivos, de solidariedade e de bem querer, que promovem a dignidade das pessoas e constroem uma sociedade justa, equilibrada e equitativa. Por isso, ninguém pode abrir mão de seus sonhos. É a esperança que nos faz sonhar e acreditar na possibilidade de um mundo melhor.
O que te move a querer beneficiar a população?
Ainda adolescente, descobri que a data do meu nascimento (10-12-1948) coincidiu com a data em que a ONU promulgou a DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS. Então depois de ter conhecimento mais aprofundado dos Direitos Humanos, entendi que tinha uma missão, a de mergulhar em ações que pudessem devolver aos mais pobres o verdadeiro direito à cidadania que, para mim, significa poder andar com as próprias pernas e de cabeça levantada.
Por outro lado, sempre pensei que, do ponto de vista da fé, não há como manifestá-la sem ser solidário, pois o próprio Cristo afirmou que tudo o que fizermos ao próximo, estamos fazendo a Ele.
Ao longo da minha vida, quer atuando como Padre ou na área social, quer atuando na área pública, pude sentir a alegria de tanta gente com a melhoria da qualidade de vida, nos mais variados aspectos.
Não há quem não possa fazer o bem. Não há quem não possa repartir. Não há quem não possa sair de dentro de si próprio, para ir ao encontro dos outros.
De que forma a religião contribui na sua vida profissional?
Religião vem de “religare”, em latim, que quer dizer religar. Pois bem, a religião nos religa permanentemente com Deus e com o próximo. Não nos permite ficar separados ou distantes de Deus.
Deus é a fonte da vida. Ele é a essência do amor. Não há a necessidade de ser piegas ou carolas, basta que façamos da religião a inspiração para nossos atos.
A religião fortalece a família. E família bem estruturada permite serenidade e liberdade para o bom exercício profissional.
Assim, os preceitos religiosos e os princípios evangélicos contribuem decididamente nas atividades profissionais, levando à conduta ética e ao respeito.
Ser um político: pontos positivos:
A política é a arte de servir a população, possibilitando, aos cidadãos o respeito aos seus legítimos direitos. Costumo dizer que a principal função do político é o de interpretar os sonhos do povo e ajudá-lo a realizá-los.
No meu livro, “Os Sonhos do Povo”, editado pela TEXTONOVO Editora, descrevo inúmeras ações que pude realizar, com minha equipe, na busca da melhoria da vida das pessoas.
Quando os eleitores votam em um candidato, votam nos seus próprios sonhos. E os eleitos não têm o direito de deixar de interpretar esses sonhos, omitindo-se em ajudar na sua realização.
O político eleito, tanto para o legislativo quanto para o executivo, pode fazer muito pelas pessoas.
Ser um político: pontos negativos:
Os principais pontos negativos na atividade política estão ligados à inoperância e, sobretudo, à corrupção.
A corrupção é o maior pecado social que pode existir, pois enriquece a uns poucos em detrimento ao empobrecimento e miserabilidade da grande maioria da população.
A corrupção é, simplesmente, abominável e, portanto, imperdoável.
A inoperância, aliada à corrupção e acrescida do despreparo ou incompetência, impedem o desenvolvimento das cidades e da nação, permitindo o caos social que oprime milhares de homens e mulheres, particularmente, as crianças.
Em Comparação: Quais as principais diferenças positivas na Sociedade atual?
Todos têm direito á vida com dignidade. O ser humano é, intrinsecamente, bom. Não existem diferenças positivas na sociedade. O que há, são inúmeros aspectos positivos na vida da sociedade, como por exemplo: avanços, embora acanhados na educação, com oportunidade de acesso à escola a um número crescente de crianças; maior oferta de emprego, que possibilita aumento da renda “per capita”, com a respectiva melhora do poder aquisitivo da população; manifestações de solidariedade, mesmo que em momentos de catástrofes; universalização do sistema de saúde, apesar da precariedade de atendimento; entre outros.
E quais as principais diferenças negativas na Sociedade atual?
O egoísmo e o individualismo são os responsáveis pelo distanciamento das pessoas e, juntos, provocam as diferenças na sociedade atual.
Se, por um lado, há ricos, muito ricos, que vivem nababescamente e, por outro lado, há pobres, muito pobres, que vivem na miséria, é sinal de que as diferenças sociais se constituem em grande injustiça social.
Outro preocupante fator negativo, que todos vivenciamos, é o avanço desenfreado da violência, que amedronta e apavoram grandes e pequenos, quase sempre, motivada pelo uso da droga, que parece não ter mais controle.
O que fazer diante dos aspectos negativos da sociedade de hoje? Cruzar os braços, confirmando a tendência individualista das pessoas? Certamente, que não é esse o caminho.
O mundo atual, em que pesem os avanços tecnológicos e científicos, vive uma crise de ética que, por sua vez, provoca disparidades e desigualdades.
O nascedouro da ética é a família e, infelizmente, estamos assistindo, de “camarote” a degradação da família, sem nos importar com isso, e como se esse desastre não nos afetasse.
Enquanto não houver uma integração da família bem estruturada, da religião comprometida, da escola conseqüente e do trabalho libertador, com o banimento do egoísmo, assistiremos ao negativismo da sociedade.
Como se originou esse sistema de Educação Integral do qual implantou?
Sempre achei que a Educação Brasileira é deficitária e um percentual mínimo dos que iniciam o ensino fundamental chega à Universidade, além de um sem número de crianças que ainda não tem acesso à escola.
Em 1993, fui eleito Prefeito para o primeiro mandato de três que exerci. Enquanto Pedagogo que sou e, por acreditar na força da Educação para mudar os rumos da vida do povo, não tive dúvidas e adotei a Educação como prioridade absoluta do meu governo municipal. No período de 1993 a 1996, com o apoio incondicional da minha equipe, pude promover algumas mudanças significativas na rede de ensino, especialmente quanto à nuclearização das escolas, que consistiu em eliminar as pequenas unidades escolares multiseriadas da zona rural, com o conseqüente transporte dos alunos para escolas melhor estruturadas, na sede do município. Foi um avanço.
Em 2001, me tornei Prefeito pela segunda vez. E aí, com a participação de toda a Sociedade, através do “Pacto pela Educação”, implantei a Educação Integral em todas as 35 escolas municipais. Foi uma verdadeira revolução, no bom sentido da palavra. Uma atitude ousada e corajosa, mas que trouxe e tem trazido excelentes resultados.
A Educação integral não consiste, apenas, em oferecer a ampliação do turno escolar para as crianças, mas consiste em proporcionar às mesmas uma educação o mais completa possível, numa perspectiva da integralidade da pessoa Humana.
Em 2005, assumi meu terceiro mandato e, então, a proposta da Educação se consolidou, tornando-se referência nacional. Já são dez anos de caminhada, sendo que muitos alunos que iniciaram nesse processo em 2001, hoje, se encontram cursando cursos superiores.
No final da minha terceira gestão, sempre com ajuda de bons assessores, criei uma Faculdade municipal, a FACED - Faculdade “Apucarana Cidade Educação”, justamente para preparar futuros educadores com foco na Educação Integral.   
Seu foco central é a educação, o que levou a determinantes e avançadas projeções da mesma?
Com humildade, vejo que, de fato, o sistema educacional de Apucarana ganhou “determinantes e avançadas projeções”, na esfera regional e também nacional.
Contribuiu para isso, sem sombra de dúvidas, o amor com que os educadores municipais desempenharam e desempenham a sua missão, pois que partem do princípio de que, tudo o que merece ser feito, merece ser bem feito.
Não há educação eficiente e conseqüente, sem professores idealistas, sonhadores e bem preparados.
Agora, não sendo mais prefeito, testemunho o resultado do meu trabalho, com uma ponta de orgulho e de vaidade positiva.
Site três projetos realizados por ti:
 1– Criei, em 1976 e coordeno até hoje, o CEPRHUSB Centro de Promoção Humana São Benedito, entidade social beneficente, sem fins lucrativos, para atender crianças, adolescentes e famílias, especialmente na capacitação e encaminhamento para o mercado de trabalho.
2 – Em 1986, criei o IPROHPAR – Instituto de Promoção Humana do Paraná, com o principal objetivo de educar para a saúde, sobretudo no combate e prevenção da desnutrição, tendo implantado, no início da década de 1990, a “Casa da farinha”, para produzir, em escala industrial, a Farinha Multimistura, com a qual é o produzido o nutripão. Um pão enriquecido com a Multimistura, que é rica em nutrientes importantes. Ainda continuo na coordenação do projeto.
3 – Implantação da Educação Integral, a partir do ano 2001, como descrito acima, que considero o principal projeto de alcance social, em toda a minha vida.
Algum planejamento primordial na gaveta?
Sim. Tendo escrito meu segundo livro, “Os Sonhos do Povo” (O primeiro foi “Pastoral da Saúde, uma exigência da Igreja hoje”, publicado pelas Edições Paulinas em 1975 ), agora estou preparando a terceira obra, que consiste num tipo de manual  do “Passo a Passo” para implantação da Educação Integral nos municípios.
Ainda, estou iniciando um trabalho de consultoria a municípios que queiram implantar a modalidade de Educação Integral.
O que espera sob a nossa presidência de nosso país?
Espero da presidente Dilma, o que todos os cidadãos e cidadãs do Brasil esperam: seriedade, competência, dedicação extrema, combate implacável à corrupção e que saiba interpretar os legítimos sonhos do povo, fazendo de tudo para que se tornem realidade, de tal forma que os brasileiros possam viver uma vida compatível com a dignidade humana e de filhos de Deus.

Estamos em meio a tantos caos, fale-me de uma situação crítica e que deve ser mais observada.
Há tantos problemas que levam ao caos. Cito apenas dois, que são os mais Complexos e assustadores:
1 – Desastres naturais, cuja prevenção dependa da educação ambiental das pessoas e da ação decisiva dos governos.
2 – Violência, quase sempre originada pela droga, e marginalização de milhares de brasileiros, cuja prevenção, depende como já dissemos da família, da escola, da religião, do trabalho e o combate, depende do pulso firme e determinado dos órgãos de segurança.
Mediante os acontecimentos, teria algo fácil de mudar? E o que seria?
Toda situação pode ser mudada. Aliás, o poder público tem, mesmo, a obrigação de efetuar intervenções significativas para transformar a realidade.
Entretanto, é imperioso dizer que as mudanças dependem de posturas firmes, vontade política que resultam em atitudes coerentes e corajosas e envolvimento de toda a sociedade, cujos componentes devem ter, para si, estas máximas: “Quem tem que gostar mais de nós, somos nós mesmos” e “O mundo é melhor, porque existimos. Mas, também pode ser pior”.
É possível concluir algo sob ao que vivemos? Em termos de violência, escasso, problemas ecológicos, moralidade, etc...
É claro! A conclusão é que a vida não está sendo levada a sério. Está sendo vulgarizada. E, nem todos os que têm a missão, confiada pelo próprio povo, de cuidar do bem estar das pessoas, fazem bem o que têm que fazer.
Particularmente, se não houver uma conversão do egoísmo, para o altruísmo e do individualismo para a ação coletiva, as coisa ficarão como estão com a tendência da situação ficar insustentável.
Na política de nosso país, o que é mais complexo e praticamente irreversível?
Na política do Brasil, nenhum problema pode ser irreversível. Todavia, são necessárias mudanças que dependem dos próprios políticos, especialmente do poder legislativo.
Para mim, o mais complexo na política brasileira é a corrupção. E a sua reversibilidade depende da consciência de cada um, inclusive dos eleitores. Pois se há quem “compra votos”, há quem “os venda”. Para que a corrupção seja sufocada, uma situação depende da outra, ou seja: Se os detentores de cargos públicos, eletivos ou não, fizerem bem o seu papel, teremos cidadãos conscientes e preparados que, por sua vez, saberão escolher bem seus representantes que, consequentemente, deverão ser éticos, corretos, bons cumpridores de seus deveres.
O que te faz acreditar na humanidade?
O mesmo motivo, pelo qual a humanidade existe. Quer dizer, tudo, na vida, depende da esperança. E a esperança é inerente á humanidade. Nós fazemos parte da humanidade.
Ao contrário do conhecido ditado popular, “A esperança é a última que morre”, prefiro dizer: “A esperança não pode morrer”. Ora, se eventualmente, a esperança morrer, não temos mais o que fazer e a humanidade não terá mais razão de ser.
Por essa razão, apesar de todas as coisas erradas, do ódio, da falta de ética, das maldades, sempre acreditei e sempre vou acreditar na humanidade.
Atualmente percorre por quais cidades e projetos?
Atualmente, estou conduzindo os trabalhos sociais do CEPRHUSB-Centro de Promoção humana São Benedito e do IPROHPAR-Instituto de Promoção Humana do Paraná, nas atividades de assistência Social, numa visão de efetiva promoção libertadora, junto a crianças, adolescentes e famílias. Ao longo dos anos, minhas equipes e eu buscamos formas de auto sustentação financeira dos trabalhos. Para tanto, são realizadas atividades produtivas, tais como: Padaria e agricultura. Em breve, entrará em funcionamento um restaurante rural. Conduzo tais trabalhos desde o seu início, em 1976.
Desenvolvo ainda trabalhos de palestras e consultoria, especialmente, quanto à implantação de Educação Integral, onde solicitado.
Que princípio deixou aos seus filhos?
Tenho dois filhos, a Mônica e o André, já casados. E nos próximos dias, chegará a Marina, minha primeira neta. Meus filhos são minha continuidade. Quero que, na vida, eles prossigam os meus sonhos e os da minha esposa, Bernadete.
Certamente, não lhes deixarei, por herança, significativos bens materiais, mas deixo-lhes meus sonhos e minha credibilidade. E, por princípio, sempre os orientei e oriento para que vivam sob a luz da ética, da lisura e da solidariedade.
E na vida pessoal, deixou algum sonho para trás?
Qual e Por quê?
Como afirmo em meu livro, “Os Sonhos do Povo”, deixei muitos sonhos projetados e que, um dia os realizarei. Não os deixei para trás e nunca abrirei mão deles. Sonhos são como ideais, a gente os coloca na frente e sai correndo atrás. E para a concretização de sonhos, especialmente, o coletivo é necessário ter paciência, perseverança e contar com a ajuda dos outros, e principalmente com a imprescindível ajuda de Deus.
Acredita em uma pessoa feita para NÓS?
Sim, acredito. E essa pessoa encontrei há mais de trinta anos. É a Bernadete, minha esposa e mãe dos meus filhos.
Deixe uma mensagem a quem te faz falta:
A mensagem que deixo, é para o meu pai, falecido há sete anos: “Pai, o senhor me faz falta! Me faz muita falta! Lembro-me da sua simplicidade e desapego. O senhor e a mãe ensinaram, aos onze filhos, princípios de retidão. Ensinaram-nos a repartir. Pai, a sua sabedoria de homem que cursou apenas até o terceiro ano primário, causa-me edificação e orgulho, ainda hoje, pois vi, enquanto criança, o senhor repartir o pouco que aprendeu. Eu vi o senhor ensinar, a ler e escrever, pessoas simples que não tinham tido a oportunidade de aprender, na sua infância.
Um beijo afetuoso”
Algo a acrescentar nessa entrevista?
Acho que falamos de vários assuntos concernentes à vida, aos sonhos e ideais. Sinto-me feliz pela oportunidade que me é concedida. Que nunca deixemos de repartir o que aprendemos!
O que achou do Blog? Alguma sugestão?
Seu Blog é diferente de tantos que conheço. Leva à reflexão e, corajosamente, aborda temas ligados à ética, à religião e ao bom viver. Parabéns! Isso é missão. E missão não se discute. Missão é prá cumprir.
Que percepção ficou a ti sobre mim?
O Evangelho diz: “Pelos frutos conhecereis a árvore”. A convicção que tenho é de que você é, exatamente, o que você faz. A percepção que me fica é que você é uma pessoa generosa e que se abre para o mundo, com o intuito da transformá-lo para melhor. Vá em frente!
Aos meus leitores, deixe uma frase:
Nascemos para o bem. E, se assim é, não permitamos que o mal prospere! Tudo na vida é uma questão de escolha. E o bem que fazemos, ecoa na eternidade. O mal também.